Curta aqui !

Translate this blog to your language

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Morar Mais por Menos

Morar mais por menos é uma mostra de decoração que valoriza o chique que cabe no bolso (esse é o slogan) e alerta para a preservação do meio ambiente.

O evento que acontece ,uma vez ao ano ,em várias capitais do Brasil, se propõe a contribuir para a conscientização ecológica dos visitantes, expondo alternativas sustentáveis totalmente aplicáveis no dia-a-dia. Separei Alguns ambientes para todo mundo perceber que com criatividade dá para ser ecológico, chique e "cabendo no bolso".


O escritório assinado por Anderson Macedo e Fernanda Macini ganhou tapete PET (confeccionado com 50% em fibra de garrafa PET) e lustre de vidro reciclado assinado pelo designer Paulo Vergueiro.As paredes foram pintadas com tinta à base de água.






Na rouparia assinada pelas arquitetas CELINA MELLO FRANCO e LILIANE FERNANDES as paredes "ecologicamente corretas" têm lambri de madeira pinus de reflorestamento e revestimento feito a partir de papel de parede de material reciclado (mix de papel de presente com folhas secas de Buganville).

Na sala de estudos assinada por Deborah Wilcox e Beatriz Slaibi, o revestimento do

piso mais alto imita madeira, mas, na verdade, são placas estreitas de concreto. A dupla preferiu utilizar nas paredes um revestimento feito de argamassa.

A dupla Isabela Saramago e Nastassja Saramago construíram uma galeria de arte com

tubulações usadas em galerias subterrâneas de águas pluviais.
O quarto da jovem arquiteta assinado por Monique Granja tem poltrona giratória

estofada com tecido de juta proveniente de sacas de café recicladas, tapete de fibra

de cânhamo e mobiliário feito com MDF de madeira certificada

Os arquitetos Beto Najman e Evelyn Steinberg assinam o café orgânico, repleto de pufes, poltronas e mesas de centro feitos com pneus reciclados revestidos com fibra de bananeira. As luminárias pendentes têm cúpula de filtros de papel usados para coar café. As mesas foram confeccionadas com madeira certificada

No quarto de casa de Tatiana Lopes e Renata Nahar, a cabeceira da cama ganhou revestimento em couro ecológico e as roupas de cama e cortinas foram confeccionadas com tecido de fibra de bambu (o Take, um tecido que passa por um processo especial de produção que dispensa aditivos químicos.. A dupla usou ainda móveis feitos com fibra de taboa (fibra que nasce no brejo em abundância, extraída sem agredir as matrizes que podem brotar novamente).



Um comentário:

  1. Bom dia!!!!!!!!!
    Ainda consigo enontrar esse puff para comprar?
    feitos com pneus reciclados revestidos com fibra de bananeira?
    Amei.
    Adoro materiais reciclados e de bom gosto como estes. São maravilhosos.


    Cida

    ResponderExcluir